LQX - Por que não?

A respeito de criptomoedas, muita coisa já está dita na Internet. E eventualmente se acha alguma informação correta. Risos :)


A maioria das pessoas quando ouve criptomoedas associa diretamente ao bitcoin. O Bitcoin é a primeira criptomoeda que surgiu (em 2009, sendo que a primeira transação financeira envolvendo essa moeda foi em 2011). Por ser a primeira, é natural que seja a que está "na ponta da língua do povo".


Porém, ao longo do percurso dos anos foram surgindo novas criptomoedas (que chamamos "altcoins", ou seja, "alternativas ao bitcoin") cada uma com sua proposta e sua tecnologia.


O que faz a eficiência e eficácia de uma criptomoeda é a sua tecnologia. No caso, a tecnologia do bitcoin e de várias outras criptomoedas é a Blockchain (blocos encadeados e acrescidos na rede através do processo chamado de mineração o qual, uma vez confirmado, é inalterado, gerando a inviolabilidade dos dados).


Além disso, a Blockchain evita o chamado "registro duplo". Quando você envia uma foto para alguém pelo whatsapp, tanto você quanto o destinatário detêm essa foto. Isso não pode acontecer com o dinheiro. O dinheiro deve ser transferido e não duplicado e a tecnologia blockchain assegura essa necessidade.


A intenção deste post não é ser técnico: é ser didático, então vou me focar mais nesta direção.


Do ponto de vista da Economia, uma moeda para ser assim considerada precisa três quesitos: mensurabilidade (unidade de conta), reserva de valor (possibilidade de armazenamento) e ser meio de troca (possibilidade de você trocar por produtos, serviços ou outras moedas).


Várias criptomoedas são, então, moedas.


Porém, neste post vamos apresentar especificamente uma das várias criptomoedas existentes: a LQX.



A LQX é uma moeda criada pelo grupo empresarial MDX (com o objetivo de melhor atender aos seus clientes).


Hoje, porém, é descentralizada, administrada pela comunidade com mais de 2.000 usuários e a atuação mais direta está nas mãos de um comitê voluntário formado por entusiastas da moeda.


Vamos direto ao ponto: por que usar LQX?


- ela tem um max supply de 350 milhões de unidades. Isso significa que, após serem mineradas as trezentos e cinquenta milhões de unidades, não será mais possível minerar novas unidades monetárias. Assim. gerando a escassez e uma possível consequente valorização. Atualmente, já foram minerados mais de 200 milhões de unidades.


Obs: a moeda possui, assim como o popular bitcoin, 8 casas decimais. O "centavo" do LQX se chama "chasthon" (homenagem póstuma a Chasthon Westhon Silva, filho do Sr. Antônio Silva, o idealizador da moeda e CEO do grupo MDX). Ou seja: 1 LQX = 100.000.000 chasthons.


Existem algumas criptomoedas que, para transferir unidades de uma pessoa para outra, podem levar horas, ou mesmo dias (eu, particularmente, já fiz uma transferência de bitcoins que a outra parte levou cinco dias para receber).


Imagine você indo a um restaurante que aceita uma criptomoeda que leva em média 20 minutos para confirmar a transação.


Agora, imagine uma fila com 10 usuários e você sendo o último da fila (mais de três horas só para pagar a conta??). Isso não acontece com a LQX, pois ela tem:


- altíssima velocidade de transação. O algoritmo X11 da LQX, que é similar ao algoritmo da criptomoeda dash favorece a velocidade de transação. Hoje, graças a tecnologia InstantSend e os Masternodes, as transações são praticamente instantâneas o que faz com que a LQX, ao contrário de muitas criptomoedas, seja de fato uma moeda (do ponto de vista econômico) por ser um viável meio de troca.


Batendo na mesma tecla da usabilidade, algo só tem valor quando mais de uma pessoa dá valor a esse algo. Quanto mais desejado é um objeto, mais valor ele tem. A criptomoeda é a mesma coisa: quanto mais pessoas desejam-na, mais ela se movimenta. E se essas pessoas estão mais espalhadas, melhor ainda. Veja o caso da LQX:


- comunidade atuante em vários países. A LQX possui usuários em diversos países: Brasil (principalmente), Paraguay, Estados Unidos, Alemanha, Portugal, China, entre outros. A multiplicidade de culturas utilizando a mesma criptomoeda intensifica e agrega cada vez mais usuários, o que favorece a movimentação da moeda e seu potencial crescimento. Favorece a negociação internacional e reduz a distância entre os povos.


E esse desejo é motivado, também, por causa da:


- Altíssima rede de parceiros. Além da própria Preparando Mentes Financeiras, autora deste blog e deste post, que aceita a criptomoeda LQX como meio de pagamento pelos serviços, existem várias empresas e pequenos empreendedores que negociam seus produtos e serviços com LQX. Entre eles a WeHPM e a B4U.


WeHPM (que é um banco de custódia de LQXs e Bitcoins em troca de pontos de fidelidade que podem ser trocados, inclusive, por mais LQX - empresa do grupo MDX, idealizadora da moeda LQX),


B4U (empresa que trabalha com penhora e venda programada de LQX).


Citei as duas principais, mas não são as únicas. E outras estão surgindo.


A moeda está listada em três exchanges (corretoras de criptomoedas): Cointrade, Exc Cripto e Bull Gain. A transação de criptomoedas entre a Exc Cripto e a Bull Gain é instantânea e gratuita favorecendo a operação de arbitragem (compra e venda rápidos em corretoras diferentes com vistas a buscar equilíbrio do mercado).


Todo investidor espera retorno positivo sobre seus investimentos. No mundo da moeda fiduciária, na renda fixa especificamente, temos poucas opções acessíveis que rendam acima de 0,5% ao mês e o dinheiro precisa sair da sua conta para ir até o banco/corretora sujeito às regras deles.


Por outro lado, é possível investir 10.000 LQX (que não vão sair da sua carteira) para ganhar a partir de 1.6 LQX por dia (incluindo sábado e domingo). Deduzindo o custo único do servidor, que é de US$ 1,50 mensais (na parceira posmn.com ), temos esta possibilidade de ganho financeiro com a LQX:


- Masternodes. O MasterNode favorece as transações e garante qualidade e segurança na rede, além de gerar uma recompensa de 1.6 LQX por cada bloco minerado (são 1440 blocos por dia - 1 bloco por minuto), o que possibilita uma forma alternativa de uma renda praticamente passiva. Atualmente há pouco mais de 500 masternodes ativos, o que significa até 4.80 LQX por dia de recompensa. Quatro são meus! :)


A carteira de criptomoedas é como se fosse o equivalente a uma conta corrente de criptos. Uma carteira pode ser online ou offline. A online é mais fácil para o usuário iniciante, porém a chave privada fica armazenada no servidor e em caso de invasão ou desligamento, você fica sem acesso a sua carteira. No mundo das criptomoedas, o proprietário de uma carteira é quem detêm a chave privada.


- carteira offline. Já uma carteira offline você instala em seu computador (ou imprime, no caso de uma "paper wallet") e guarda o arquivo da carteira com segurança - requer um pouco mais de "manobra" por parte do usuário e também de responsabilidade intensa (o usuário é o "zelador único" da carteira) - todavia, é impossível roubarem a carteira. A aplicação LQX Core gera as carteiras offline e o download é gratuito aqui.


A mineração é o que valida as transações. Quanto mais difícil é de se fazer uma mineração (custo computacional e energético), mais caro é o seu custo. O custo de mineração do bitcoin, nos seus primeiros anos, era tão baixo que qualquer pessoa interessada poderia se aventurar. Hoje, a mineração do bitcoin não está mais tão fácil e nem tão atrativa, ou seja, para alguém confirmar uma transação precisa ser bem pago. E quem paga a conta? ;-)


Vou fazer um comparativo.


Hoje uma unidade de bitcoin custa R$ 80.600,00 (09/11/2020 - 12h43) aproximadamente. A taxa de saque das corretoras está em média 40.000 satoshis (o "centavo" do bitcoin, ou seja, 0.0004 bitcoins = aproximadamente R$ 32,00).


Já na Cointrade, que tem a taxa de saque mais cara dentre as três corretoras que trabalham com LQX, sua taxa é de 10 LQX (aproximadamente R$ 1,80). Nas outras duas, 1 LQX. Isso incentiva as transações pois, se é possível transacionar por preços tão baixos é porque também vale a pena para o minerador. Em tempo, a recompensa para cada bloco minerado é de 4 LQX.


Agora, pagar R$ 32,00 para sacar seus bitcoins ... na boa, não conheço banco que cobra mais do que R$ 20,00 para uma TED.


Se você deseja aprender a trabalhar com a LQX, uma moeda que tem alta velocidade de transação, baixo custo, uma equipe engajada no comitê, uma comunidade internacional ativa e, como se não bastasse, uma moeda que possui diversas formas de ganhos financeiros (custódia, arbitragem, venda programada, penhora, masternode - além da própria mineração), você pode me contatar e vamos conversar.


Abraço.


Prof. Rivero

CEO Preparando Mentes Financeiras

Formando em Tecnologia em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital (1ª turma do 1º curso aprovado pelo MEC)






1,207 visualizações38 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Câmbio do Dólar

Boa noite! Eu vejo pessoas comentando altas coisas sobre a variação do dólar. Sendo simplista, porém didático, o valor da moeda real frente ao dólar (referência no mercado internacional) é decidido pe

Telefone.png
whats 3.png

+55 (51) 4042-0092

+55 (51) 98488-8460

professor@mentesfinanceiras.com.br

  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

PREPARANDO MENTES FINANCEIRAS • Poto Alegre/RS -Brasil