Os tipos de traders

Como mencionei no post anterior, o trader é aquele profissional que atua no mercado (não necessariamente na bolsa de valores, mas também nesta) com o objetivo de fazer lucro através de operações de compra, venda e outros resultados.


Existem muitos tipos de estratégias e de objetivos, cuja eficiência depende do objetivo e da forma como é utilizada e cuja eficácia é meramente probabilística, em pequeno ou maior grau.


Vamos aos quatro principais tipos de traders. Mas antes, é importante que distingamos dois grandes grupos. O primeiro grupo é dos especuladores: aqueles que estão focados no preço do ativo e nas suas variações. O segundo grupo, formado somente pelos holders traders, são os investidores, cuja preocupação é mais focada na qualidade da empresa representada pelo ativo.


Cada grupo possui suas características. É possível uma pessoa ser trader dos dois grupos ao mesmo tempo (como é o meu caso).


Especuladores:


* SCALP TRADER:


O Scalper é aquele trader que busca operações de curtíssimo prazo. Ele entra (comprado ou vendido) com o objetivo de desfazer (ou zerar) sua posição (isto é: vender o contrato se ele entrou comprado ou comprar o contrato se ele entrou vendido) em um intervalo de tempo de segundos ou em poucos minutos. Em geral, ele busca ganhos de baixos percentuais (por exemplo, comprar uma ação a R$ 20,00 e vendê-la a R$ 20,10). Uma operação de scalp precisa ser feita com muitos papeis / contratos ou são necessárias várias operações para a consistência.


* DAY TRADER


O Day Trader é aquele que busca zerar ou desfazer suas posições dentro do mesmo dia, mas não necessariamente em um intervalo de tempo curto. Ele busca "alongar" um pouco mais o seu papel/contrato do que o scalper com o objetivo de lucrar mais. Em comparação com o scalper, o daytrader faz menos operações ao longo do dia (em quantidade), mas não necessariamente ele fica menos tempo na tela.


Em termos de tributação, no Brasil, importante salientar: o scalper é considerado um daytrader.


* SWING TRADER


O Swing Trader ele leva mais de 1 dia para se desfazer da sua posição. Ainda assim, ao contrário do holder (veja abaixo), seu objetivo é preço. Comprar mais barato e vender mais caro: semelhante ao scalper e daytrader.


O lucro de uma operação de swing trader pode ser maior do que a dos dois especuladores já apresentados. Seu preço é esperar mais de um dia para desfazer sua posição.


A tributação, no Brasil, de operações em swing trader é diferente das operações de scalp e day.


* HOLDER TRADER


Também chamado de "Position Trader". Esse tipo de trader tem um viés diferente dos demais. Sua preocupação não é tão focada no preço do ativo, senão na qualidade da empresa. Seu tipo de análise é um pouco diferente, pois sua intenção é segurar os papeis por meses ou anos. Seu interesse é maior em papeis de consistência e com boas oportunidades de dividendos (participação dos lucros).


Esse é o trader que menos movimenta-se no mercado e é o que menos paga imposto, porém é a única modalidade de trading que não possibilita renda alta para quem tem baixo capital, eis que seu ganho é especificamente em dividendos (que dificilmente ultrapassam 12% ao ano). É a forma mais conservadora de operar no mercado.


Como eu mencionei, eu opero em quatro mercados diferentes e sou os quatro tipos de trader. Cada pessoa é livre para traçar a sua estratégia. Todas são boas. Depende do seu perfil. Vou dar um resumo das vantagens e desvantagens das quatro modalidades, sem preconceitos de dizer que uma é melhor do que a outra, como alguns adoram fazer.


Vantagens:


Scalper: por zerar sua posição muito rapidamente, consegue fazer lucros pequenos diversas vezes, aproveitando os movimentos do mercado.


Day: a vantagem é semelhante ao Scalper, porém ele tem mais permissão para errar pois é mais fácil reverter o seu trade.


Swing: a falta de pressa do especulador faz com que ele possa operar por poucos momentos de tela e deixar as ordens programadas para seus objetivos, esperando acontecerem. O imposto de renda, em comparação ao scalper e day, é muito mais baixo.


Holder: a despreocupação com os preços faz com que o holder possa focar-se em empresas com solidez. Ele não acompanha os movimentos de preço, senão a saúde financeira, o compliance e demais fatores econômicos das empresas em que se tornou sócio. Praticamente só precisa sentar e esperar os dividendos. Não paga imposto de renda, só precisando declarar o que recebeu de dividendos e demais ganhos. Naturalmente, se vender suas ações, estará agindo como um swing trader e pagará imposto como tal. O Holder Trader é o mais certeiro para quem deseja independência financeira, mas precisa de muito capital!


Desvantagens:


Scalper: para conseguir ganhos bem satisfatórios precisa fazer muitas operações (já que suas saídas são muito rápidas) ou movimentar muitos contratos, portanto ele tem um custo maior junto a sua corretora. O imposto de renda é o mais alto de todos.


Day: as oportunidades de entrada e saída podem demorar muito tempo (mas não tanto quanto o swing) de tal modo que o day trader precisa empregar algum tempo (por vezes, horas) na tela para esperar oportunidades favoráveis. Isso pode gerar ansiedade, cansaço e aumentar as chances de erro (em comparação ao scalper). O imposto de renda é o mais alto de todos.


Swing: como ele espera mais de 1 dia (se esperasse menos, seria daytrader), as oscilações de mercado que o swing trader espera que aconteçam podem demorar (e muitos revezes podem vir no meio do caminho). Os swing não conseguem aproveitar as oportunidades de mercado geradas pelas crises com a mesma facilidade que os scalpers e os daytraders.


Holder: como seu ganho é focado em dividendos e dificilmente uma empresa paga mais do que 12% ao ano de dividendos (o que é, por si só, um percentual excelente), seus ganhos estão limitados aí. As outras modalidades abrem "janelas" para que se ganhe 12% em um mês, em uma semana ou até mesmo em um dia (claro que o holder está sujeito a menos perdas do que os especuladores, já que as quedas nos preços das ações não os abate tanto).


Uma estratégia inteligente poderia ser a seguinte:


O iniciante estudar daytrading para alavancar seu capital e, com seus resultados, comprar ações com o pensamento de holder. Quando ele achar que os dividendos são suficientes para a sua independência financeira, ele pode fazer tradings com menos frequência ou parar.


A Preparando Mentes Financeiras não tem, ainda (25 de março de 2020), um curso específico de operações no mercado financeiro (até porque existem vários mercados e cada um se comporta de uma forma diferente. Os comportamentos, sim, você pode estudá-los no curso "Educação Financeira FULL"), porém é possível você marcar um treinamento online para começar a operar com o seu próprio dinheiro sujeitando-se ao seu risco. Desde já, informo que não opero por terceiros e não dou dicas ou recomendações de operações: apenas ensino a ler os mercados, a operar, a gerenciar, a tomar decisões e, principalmente, ensino a ter responsabilidade sobre seus ganhos e perdas.


Abraços a todos.


Prof. Rivero.







9 visualizações
Telefone.png
whats 3.png

+55 (51) 4042-0092

+55 (51) 98488-8460

professor@mentesfinanceiras.com.br

  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

PREPARANDO MENTES FINANCEIRAS • Poto Alegre/RS -Brasil