Reforma da Previdência?? E agora???

Atualizado: Fev 8

Bom dia!!!

Já começo esclarecendo que o post não tem nenhum viés ideológico ou político. Minha intenção é contribuir no que diz respeito à Educação Financeira. Podem ler tranquilos! 🙂

O Sistema Previdenciário todos sabem o que é e para que serve. Mas gostaria de destacar alguns pontos para que todo o conteúdo deste post tenha a sua contribuição!

1) Do trabalhador, em todos os seus pagamentos (salário, 13 e férias) é descontado um valor que serve para “contribuição previdenciária”. Com essa contribuição, a expectativa é poder receber uma aposentadoria quando atingir certa idade e/ou tempo de contribuição. Ou seja, há uma troca compulsória: você contribui e, no futuro, você se aposenta.

2) Em termos de valores, o que você contribui não é para receber de volta no futuro. Seu dinheiro descontado paga as aposentadorias de HOJE. E a sua aposentadoria quem vai pagar é a próxima geração de trabalhadores e assim por diante. Isso me lembra aqueles projetos acusados de serem “Esquema Ponzi”.

Com base nessas duas informações, vem a minha contribuição.

E começo dizendo: VOCÊ NÃO PODE APOSTAR A SUA VIDA FUTURA NA PREVIDÊNCIA.

(Quero deixar claro, novamente, que não estou analisando por viés político. Estou fazendo uma análise financeira da coisa)

Veja, se você conta, no futuro, TÃO SOMENTE com a previdência pública, você é um “pseudo investidor de altíssimo nível de risco”. Eu, particularmente, sou um investidor arrojado (80% do meu capital é em renda variável – óbvio que eu faço assim porque eu tenho conhecimento da coisa – jamais diria para um leigo me modelar nisso) mas você é muito mais arrojado do que eu e vou expor meus motivos:

1) você está contando, “talvez”, com um esquema Ponzi (que, para manter-se ativo, precisa de contribuições de novos ingressantes). E um esquema que está ruindo pois os aposentados, graças a Deus e a ciência, estão vivendo mais e melhor e, graças à nova filosofia de pensamento empreendedora da Geração Y, o número de contribuintes está diminuindo drasticamente.

2) você está apostando em um sistema que vai te pagar em 30, 35 anos (um período de tempo extremamente longo e que cobre muitas mudanças a nível de mercado, as quais você ou eu não temos condições de avaliar como será)

3) você está investindo em algo que é sujeito a alterações no meio do jogo. Independente dos seus motivos, você está sendo testemunha de que o governo tem o poder de mexer nas regras que combinou com você quando começaste sua vida ativa. E essa mexida é de forma unilateral. Você não pode mexer nas regras.

4) você está investindo um valor que você sabe qual é (aparece em seu contracheque), mas você não sabe quanto irá receber.

Analisando como investidor, a previdência pública é totalmente desvantajosa. O pior investimento que se poderia fazer. Vou comparar com uma renda fixa que pague 90% do CDI (o que é baixíssimo: em torno de 6% ao ano). Claro que terei que ignorar as variáveis do futuro, pois como já falei acima, não temos o controle disso.

Num cenário fictício, em que João e Maria iniciam suas vidas ativas (no trabalho – pare de pensar sacanagem). João contribui com R$ 110,00 por mês no sistema de Previdência Pública. Ele irá se aposentar com R$ 1.000,00 por mês pelo resto da vida (seja quanto for) após 35 anos de contribuição. Maria não quis contribuir para a previdência e deposita todo mês R$ 110,00 na poupança.

(aqui criei um cenário de previdência facultativa)

Após 35 anos de contribuição, vamos dizer que deu tudo certo para João e agora ele continua recebendo R$ 1.000,00 de aposentadoria. E mais nada!

Maria, porém, considerando uma correção de 0,5% ao mês, terá acumulado um montante de R$ 156.718,13.

Se Maria investir isso em um fundo que renda 100% do CDI (em torno de 6,5% ao ano), ela terá uma pensão mensal de R$ 940,31 reais. Um pouco menos do que João, porém ela terá, para sempre, a sua disposição um montante de mais de 150 mil reais que ela pode administrar como queira.

Quando João falecer, seus dependentes menores de 21 anos terão essa aposentadoria até eles atingirem a maioridade. E acabou!

Quando Maria falecer, seus dependentes, de qualquer idade, terão o montante de 156 mil reais para fazer o que bem entenderem.

Eu comparei a previdência pública com um investimento de renda fixa de baixíssimo risco e acessível a qualquer leigo. Obviamente você pode alavancar os resultados de Maria consultando um Educador Financeiro. Já os resultados de João, você não tem um pingo de controle.

Abraço.

Prof. Rivero.

#investimentos #objetivos #remuneração #previdênciaprivada #previdência #cdi #montante #poupança #riscos #planosfuturos #aposentadoria #responsabilidade #reformadaprevidência

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Aposentando-me … E AGORA?

Boa tarde a todos!!! Quando as pessoas trabalham como empregadas, públicas ou privadas, é batata: a grande maioria sonha com a aposentadoria! Imagine receber o mesmo valor (ou, como é a realidade hoje

Consórcio ou Financiamento?

Boa noite, pessoal! Um dos pilares da Educação Financeira é a questão de otimizar os gastos. Isso não significa necessariamente cortar tudo quanto é custo e apertar as moedinhas na mão como se fossem

ENTRE EM CONTATO

Telefone.png
whats 3.png

+55 (51) 4042-0092

+55 (51) 98488-8460

professor@mentesfinanceiras.com.br

  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

PREPARANDO MENTES FINANCEIRAS • Poto Alegre/RS -Brasil